PESQUISAR

Camões Sonetos

REF.:001005000423

1 em stock
Entrega no dia útil seguinte!

33,90 IVA inc.

Ficha Técnica

Título: Camões Sonetos
Autor: Luís de Camões
Ano de edição ou reimpressão: 2019
Editora: Compasso dos Ventos
Idioma: Português
Dimensões: 144 x 214 x 53 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 736
Peso: 930g
ISBN: 9789899978942

Sinopse

O soneto é uma forma poética fixa, isto é, com regras definidas e que devem necessariamente ser seguidas por seus praticantes. Surgido na Itália, o modelo mais consagrado possui catorze versos, distribuídos em duas estrofes de quatro versos (quartetos) seguidas de duas de três versos (tercetos).

Era a forma praticada pelo italiano Francesco Petrarca (1304-1374), a grande inspiração de Camões, tanto pelo conteúdo lírico (elogio da amada e amor após a morte) quanto pela forma (duas quadras e dois tercetos). O eu lírico camoniano consegue ser, ao mesmo tempo, intimista suficiente para se referir a um conjunto de experiências amorosas particulares e para conferir a essas experiências um caráter de reflexão de valor mais amplo, ligado às características que definem a arte clássica renascentista: o equilíbrio, obediência às regras, o racionalismo e o universalismo.

A produção lírica de Luís Vaz de Camões é vasta e variada, porém pouco dela foi publicada durante a sua vida, além de Os Lusíadas e de poucos sonetos. A maior parte da sua obra lírica permaneceu inédita e a tarefa de identificar e reunir esse material mobilizou diversos estudiosos de várias épocas. Sucederam-se várias edições, expurgadas de poemas presumivelmente apócrifos ou acrescidas de dezenas de outros, mas a primeira obra completa apenas surgiria na metade do século XIX, preparada pelo Visconde de Juromenha, onde os sonetos, inicialmente do número de 108, chegaram a 353.

A partir do final do século XIX, edições mais criteriosas, apoiadas nos trabalhos de importantes pesquisadores, tais como, Wilhelm Storck, Carolina Michaëlis, Agostinho de Campos, Hernâni Cidade, Jorge de Sena, Eugênio de Andrade, Emanuel Pereira Filho, dentre outros, fixaram o número de sonetos, dentro do extraordinário legado camoniano, em 211 sonetos.

A presente edição é baseada naquela preparada pelo Visconde de Juromenha, com as adições principalmente do Professor Storck, e apresentam os sonetos comprovadamente camonianos e os sonetos atribuídos ao poeta, mas cuja autoria não é de toda confirmada, e consta com a magnífica versão para a língua inglesa de Sir Richard Francis Burton, em uma esplêndida edição bilíngue anotada.

Sobre o autor

Poeta português (1524-1580) por excelência e um dos grandes nomes da literatura europeia do Renascimento. Pouco ou nada se sabe sobre a sua família, infância e juventude. Terá sido educado nas formas de cultura clássicas e também na literatura moderna, o que se depreende da sua posterior produção literária. Soldado, aventureiro, mulherengo apaixonado, Camões esteve em África e no Oriente português. Envolveu-se em polémicas e com mulheres casadas, esteve preso por diversas vezes e produziu uma das mais importantes obras literárias no quadro da literatura europeia da época. «Os Lusíadas» é uma das obras mais traduzidas da literatura portuguesa e reconhecida como uma das mais poderosas e brilhantes epopeias da literatura do renascimento europeu. A sua lírica e teatro são igualmente notáveis e invulgares, e as cartas um testemunho histórico valiosíssimo.

Back to Top