PESQUISAR

A ciência da cruz em tempos de pandemia(s)

REF.:0010080001400

5 em stock
Entrega no dia útil seguinte!

10,00 IVA inc.

Quantidade

Ficha Técnica

Título: A ciência da cruz em tempos de pandemia(s). A espiritualidade do mistério redentor da cruz em Edith Stein
Autor: António José Gomes Machado
Ano de edição ou reimpressão: 2022
Editora: Paulus
Idioma: Português
Dimensões: 131 x 205 x 5 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 48
Peso: 300g
ISBN: 9789723022261

Sinopse

Todas as ajudas não são demais para viver, com alegria, tempos de turbulência. Este pequeno livro de António Gomes Machado tem uma pretensão: ajudar a ultrapassar, sem alarde, o muro da contradição e do medo. Não é só a pandemia que nos impede de sorrir, mas qualquer tempo sem caminho, uma curva perigosa, um inimigo oculto. Nada melhor do que estar bem acompanhado.

Vamos com Edith Stein, Santa Teresa Benedita da Cruz, na riqueza multiforme dos seus dons, mulher de sabedoria e de ciência, servidora de Cristo, fiel à Verdade que sempre procurou apaixonadamente, mártir do Amor incondicional a Deus e ao seu Povo. Que a leitura deste livro desperte, mais uma vez, a certeza da fé, alicerçada no amor de Cristo que tudo vence. E reforce o desejo profundo de nos deixarmos ensinar, pelos escritos de Edith Stein, na ciência da Cruz. Como António Gomes Machado afirma, a concluir, mostrando-nos a meta que a todos nos espera: «A Cruz não conduz ao fim, ao vazio. Mas abre a porta para a esperança, nesta vida e na vida eterna» (do Prefácio, escrito pelo Pe. Mário Garcia, sj).

«Santa Teresa Benedita da Cruz conseguiu compreender que o amor de Cristo e a liberdade do homem se entretecem, porque o amor e a verdade têm uma relação intrínseca. A busca da verdade e a sua tradução no amor não lhe pareciam ser contrastantes entre si; pelo contrário, compreendeu que estas se interpelam reciprocamente. No nosso tempo, a verdade é com frequência interpretada como a opinião da maioria. Além disso, é difundida a convicção de que se deve usar a verdade também contra o amor, ou vice-versa. Todavia, a verdade e o amor têm necessidade um do outro. A Irmã Teresa Benedita é testemunha disto. “Mártir por amor”, ela deu a vida pelos seus amigos e no amor não se fez superar por ninguém». São João Paulo II

Back to Top