PESQUISAR

A Força do Silêncio

REF.:0010080000764

1 em stock
Entrega no dia útil seguinte!

19,95 IVA inc.

Ficha Técnica

Título: A Força do Silêncio
Autor: Robert Sarah e Nicolas Diat
Ano de edição ou reimpressão: 2017
Editora: Lucerna
Idioma: Português
Dimensões:  145 x 229 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 272
Peso: 400g
ISBN: 9789898809438

Sinopse

Numa época cada vez mais barulhenta, em que a tecnologia e os bens materiais não cessam de alargar a sua influência, pode parecer um empreendimento arrojado escrever um livro sobre o silêncio. Contudo, o mundo produz tantos ruídos que a procura de pequenos oásis de silêncio se torna ainda mais necessária. Para o cardeal Robert Sarah, à força de tanto descartar o que é divino, o homem moderno mergulhou num enorme vazio que é uma provação angustiante e opressora.

O cardeal vem por isso lembrar que a vida é uma relação silenciosa entre o que há de mais íntimo no homem e Deus. O silêncio é indispensável para a escuta da música de Deus; e a oração nasce do silêncio e volta incessantemente a ele de uma forma cada vez mais profunda. Nesta conversa com Nicolas Diat, o cardeal Sarah interroga-se: os homens que não conhecem o silêncio poderão alguma vez atingir a verdade, a beleza e o amor? A resposta é clara: tudo o que é grande e criador implica silêncio. Deus é silêncio.

Depois do sucesso internacional de Deus ou nada, que já foi traduzido para 14 línguas e publicado em Portugal pela Lucerna (2016), o cardeal Robert Sarah propõe-se agora dar ao tema do silêncio todo o destaque que ele indubitavelmente merece. O texto do diálogo entre o cardeal Robert Sarah e Nicolas Diat é seguido de uma conversa excecional de ambos com Dom Dysmas de Lassus, prior da Grande Cartuxa e prior geral da Ordem dos Cartuxos.

Sobre o autor

Robert Sarah nasceu em Ourous, na Arquidiocese de Conakry, na Guiné, em 15 de junho de 1945.

Ordenado sacerdote em 20 de Julho de 1969, foi depois enviado a Roma, onde obteve o mestrado em Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana. Em Roma enriqueceu sua formação cultural no Pontifício Instituto Bíblico, aprofundando-a, em seguida, com um período de estudos no Studium Biblicum Franciscanum de Jerusalém.

De volta à pátria, foi pároco e depois reitor do seminário menor de Kindia. Nomeado arcebispo de Conakry em 13 de Agosto de 1979, foi consagrado em 8 de Dezembro do mesmo ano. Em seguida, foi administrador apostólico de Kankan, presidente da Conferência Episcopal da Guiné e presidente da Conferência Episcopal Regional da África Ocidental Francófona (Cerao).

Em Outubro de 2001 foi nomeado secretário da Congregação para a Evangelização dos Povos, ofício que desenvolveu por nove anos, até 7 de Outubro de 2010, quando Bento XVI o designou presidente do Pontifício Conselho “Cor Unum”. Foi criado cardeal por Bento XVI no consistório de 20 de Novembro de 2010.

Escritor e conceituado especialista em temas relacionados com a Igreja Católica, Nicolas Diat é autor de uma obra de referência sobre o pontificado de Bento XVI, L’homme qui ne voulait pas être pape e conduziu uma outra conversa com o cardeal Sarah que deu origem à obra Deus ou nada – Entrevista sobre a Fé (Lucerna, 2016).

Também pode gostar…

Back to Top