PESQUISAR

Tempo de silêncio

REF.:0010080001039

2 em stock
Entrega no dia útil seguinte!

16,80 IVA inc.

Quantidade

Ficha Técnica

Título: Tempo de silêncio
Autor: Patrick Leigh Fermor
Ano de edição ou reimpressão: 2018
Editora: Tinta da China
Idioma: Português
Dimensões: 145 x 200 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 136
Peso: 300g
ISBN: 9789896714338

Sinopse

UM DOS GRANDES ESCRITORES DE VIAGENS DO SÉCULO XX, NUNCA ANTES PUBLICADO EM PORTUGAL, CHEGA À COLECÇÃO DE CARLOS VAZ MARQUES.

As temporadas que passou na Abadia de Saint Wandrille, em França, e nos impressionantes mosteiros na rocha de Capadócia, na Turquia, ofereceram a Patrick Leigh Fermor uma ocasião rara para descrever e reflectir sobre a vida dos monges, regida pelo rigor, a austeridade e a contemplação, e também para se debruçar sobre a beleza dos lugares monásticos.

Estes retiros permitiram que o autor acedesse de modo privilegiado à paz, à solidão e ao peculiar encantamento dos mosteiros, registados neste livro como se se tratasse de um golpe de sorte sobrenatural. Uma oportunidade de introspecção que o viajante agarrou com fervor, tendo tido a generosidade de a partilhar em livro, que agora, seis décadas passadas, conhece a justa edição em Portugal.

Sobre o autor

Patrick Leigh Fermor nasceu em 1915, em Londres. aos dezoito anos decidiu ir a pé até Constantinopla, a partir de uma pequena cidade da Holanda. Foi essa viagem que deu origem ao livro Tempo de Dádivas (1977), que o consagrou como um dos grandes escritores de viagens do século XX.

Escreveu ainda, entre outros, The Traveller’s Tree (1950), Tempo de Silêncio (1957), Mani (1958), Roumeli (1966) e Between the Woods and the Water (1986). Em 1939, Fermor alistou-se no exército irlandês e foi combater na Grécia, vivendo dois anos disfarçado de pastor nas montanhas de Creta, onde organizava a resistência à ocupação germânica, acabando por receber duas importantes condecorações militares britânicas.

Os seus livros foram galardoados com vários prémios literários: Heinemann Foundation Prize for Literature; WH Smith Literary award; Lifetime achievement award (British Guild of travel Writers); Thomas Cook travel award; Duff Cooper Memorial Prize. Foi ainda distinguido como Cavaleiro da Ordem das artes e das Letras (França) e Comandante da Ordem da Fénix (Grécia). Em 2014, foi criada a Patrick Leigh Fermor Society. A partir de 1968, viveu entre a Grécia e Worcestershire, em Inglaterra, onde morreu em 2011, aos 96 anos.

Back to Top