PESQUISAR

A Lista de Bergoglio

REF.:0010030000651

2 em stock
Entrega no dia útil seguinte!

13,50 IVA inc.

Quantidade

Ficha Técnica

Título: A Lista de Bergoglio
Autor: Nello Scavo
Ano de edição ou reimpressão: 2013
Editora: Paulinas
Idioma: Português
Dimensões: 140 x 210 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 208
Peso: 280g
ISBN: 9789896733292

Sinopse

«Bergoglio salvou muitos, muitos mais do que ele próprio poderá talvez recordar.»

Ninguém, a começar pelo círculo mais próximo, absolutamente ninguém pareceu ter vontade de colocar-me na pista certa. Nem o sobrinho, o jesuíta padre José Luis Narvaja, que, em Buenos Aires, dirige o Centro de Estudos Thomas Falkner. Nem Alicia Oliveira, magistrada e advogada que Bergoglio protegeu repetidamente. Nem o padre Juan Carlos Scannone, o grande teólogo argentino, que me contou a sua história, revelando pela primeira vez como escapou à perseguição. Em suma, nada de nomes. Nem sequer um traço ou uma pontinha da verdade que conduzisse à «lista» do padre Jorge. «Desculpa, mas a partir daqui és tu quem tem de descobrir o resto da história»; «Tenho a certeza de que poderás compreender», responderam alguns deles perante as insistências. Era como se houvesse um segredo ou um pacto de silêncio que procuravam manter. Só me restava investigar. Chegar a Buenos Aires e de lá ir ao Uruguai e ao Paraguai até chegar a Itália, percorrendo as estradas que, segundo alguns relatos, levavam às histórias de vida daqueles Bergoglio salvou. E foi isso que fiz.

Na Argentina, os militares tomam o poder. Rebenta o terror. O exército rapta e mata dezenas de milhares de pessoas, naquele processo trágico que ficou conhecido como o drama dos desaparecidos. Em Buenos Aires, de forma discreta mas heróica, o jesuíta Jorge Mario Bergoglio salva todos os perseguidos que pode. Hoje, aquele padre chegou a papa com o nome Francisco. E os que foram ajudados por ele revelam como é que o jesuíta Jorge, agindo em silêncio, os resgatava.

Sobre o autor

Nello Scavo é repórter judiciário internacional, correspondente de guerra, e colabora com vários jornais estrangeiros. As suas investigações foram relançadas pelos principais jornais do mundo, incluindo: The New York Times, The Washington Post, The Independent, Le Monde, El Mundo; e as televisões BBC e CNN. Ao longo dos anos, investigou o crime organizado e o terrorismo global, assinando trabalhos em muitas áreas «quentes» do Planeta, como a ex-Jugoslávia, Sudeste da Ásia, URSS, América Latina, Médio Oriente e Corno de África.

Em 2013, partiu para Buenos Aires, em trabalho de investigação sobre os rumores de suposta conivência do arcebispo Bergoglio com as ditaduras sul-americanas, de que resultou o livro Os oprimidos e salvos por Bergoglio.

Do mesmo registo surgiram também: A lista de Bergoglio, Paulinas 2014, traduzido em mais de 15 línguas; Os inimigos de Francisco, 2015; e Perseguidos, 2017. Em fevereiro 2019, recebeu o Prémio Emilio Rossi, proposto pela CEI, UCSI e Dicastério para a Comunicação do Vaticano pela «informação que respeita a verdade».

Também pode gostar…

Back to Top