PESQUISAR

Frederico

REF.:0010030006028

1 em stock
Entrega no dia útil seguinte!

15,00 IVA inc.

Ficha Técnica

Título: Frederico
Autor: Leo Lionni
Ano de edição ou reimpressão: 2022
Editora: Kalandraka
Idioma: Português
Dimensões: 227 x 237 x 7 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 40
Peso: 455g
ISBN: 9789728781309

Sinopse

Uma família de ratos recolhe provisões e todos trabalham, todos exceto Frederico, que aparentemente não faz nada. Mas ele também aprovisiona: raios de sol, cores, palavras… .

Quando chega o inverno, comprova-se que o seu labor poético foi imprescindível para os ratos suportarem melhor a crueza da estação. “Frederico” de Leo Lionni, o autor de “Pequeno Azul e Pequeno Amarelo”, “Nadadorzinho”e de “A maior casa do mundo”, entre outros, é um álbum aconselhado pelo PNL|LER+ e chega agora á 6.ª edição.

Sobre o autor

(Amesterdão, Holanda, 1910 – Toscânia, Itália, 1999) Leo Lionni cresceu num ambiente artístico – a sua mãe tinha sido cantora de ópera e o seu tio Piet um grande apaixonado pela pintura – e desde muito jovem que soube que seria esse o seu destino. Porém, a sua formação não foi artística, uma vez que se doutorou em Economia. Em 1931 instalou-se em Milão e entrou em contacto com o design gráfico. Quando se mudou para os EUA em 1939, trabalhou numa agência de publicidade de Filadélfia, na Corporação Olivetti e na revista Fortune. Simultaneamente, também ia crescendo a sua fama como artista e os seus quadros eram expostos nas melhores galerias, dos Estados Unidos ao Japão. Como ele próprio chegou a dizer: «De algum modo, em algum lugar, a arte expressa sempre os sentimentos da infância.» O seu primeiro livro para crianças só veio a lume em 1959 e surgiu quase por casualidade: durante uma viagem de comboio ocorreu-lhe entreter os netos com um conto feito à base de pedaços de papel de seda. Nasceu assim o “Pequeno Azul e Pequeno Amarelo”, a que se seguiram mais de 40 títulos aclamados por todo o mundo pela crítica especializada. Pelos seus méritos como ilustrador, pintor, escultor e designer recebeu em 1984 a Medalha de Ouro do Instituto Americano de Artes Gráficas.

Back to Top