PESQUISAR

Novidade

Ana Amasiye

REF.:0010010001129

2 em stock
Entrega no dia útil seguinte!

40,00 IVA inc.

Quantidade

Ficha Técnica

Título: Ana Amasiye
Autor: Paulo Teia
Ano de edição ou reimpressão: 2021
Editora: Apostolado da Oração
Idioma: Português
Dimensões: 240 x 301 x 10 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 96
Peso: 719g
ISBN: 9789895470440

Sinopse

Ana Amasiye – uma expressão que em língua Chewa significa crianças órfãs – é o fruto das vivências do Autor, ao longo de cinco anos, como missionário em Moçambique. Aí, Paulo Teia, sj foi acolhido como hóspede por um povo terno, paciente, contido e fez a experiência de chegar, de se tornar cidadão residente, um amigo, benfeitor, pai.

O livro percorre o teclado de dois instrumentos, ambos de sopro e luz, fotografia e texto. O texto assumiu a paternidade diante da imagem abundante, como em Moçambique, como em África. Antes da imagem havia a palavra.

Uma Obra organizada segundo três entradas de leitura, sem ordem fixa. A primeira — Da Misericórdia – dedicada ao antídoto da carência que afeta o órfão. Porque a misericórdia é a única forma de galgar e refazer o caminho de compaixão e solidariedade que se esfumou na memória de um povo. Um querer fazer barro, com as mãos de todos, destino comum, natureza humana.

A segunda – Dos Elementos – evidencia os elementos que constroem vida e sem os quais há morte: Água, Terra, Fogo e Ar. Quatro elementos… quatro estações… quatro lados de uma mesma figura.

A terceira – Dos afetos – um poema que é recolha de afetos e dizeres que apenas o coração conhece. Não podemos viver sem a sensação de cada experiência, sem a memória de enredos vividos. Cada vida, célula dum corpo que foi, e é, Criação.

Estas três partes confluem num desdobrável que migra do livro e se faz peregrino. Torna-se insistência, um bater de porta em porta, tormento ao olhar adormecido, colo que o acolha.

Sobre o autor

Paulo Teia nasceu a 31 de maio de 1969, em Lisboa. É o primeiro de quatro irmãos. Viveu em Almada até aos seis anos. Passou parte da adolescência e juventude em Aveiro e Vila Nova de Gaia. Aos 18 anos ingressou na Universidade de Coimbra e conheceu os padres jesuítas. Descobriu a sua vocação aos 20 anos. Prosseguiu a formação na Companhia de Jesus, estudando Filosofia na Universidade Católica de Braga.

Lecionou, durante dois anos, no Colégio das Caldinhas, em Santo Tirso. Fez os estudos teológicos em Madrid e Paris. Foi ordenado padre em 2002 e assumiu uma paróquia na margem sul do Tejo, acompanhando as famílias e crianças dos bairros sociais do Pragal. Ajudou a abrir um Centro Juvenil para ocupar e formar essas crianças. Onze anos depois de chegar ao Pragal, pediu um ano sabático em Madrid, onde aprofundou os conhecimentos de fotografia.

Fez uma reportagem fotográfica no Camboja e na Índia, junto dos mais pobres dessas sociedades, “adivasis” e “dalits”, de onde surgiu a publicação do primeiro livro de fotografias: “Namasté”. Esta forte experiência despertou o desejo de partir para as missões. Em 2015 foi destinado à Província dos Jesuítas de Zimbabwe e Moçambique, onde ficou cinco anos. Atualmente trabalha em Braga.

Também pode gostar…

Back to Top