Pesquisar produto

Os espaços litúrgicos dos primeiros Cristãos

Ref.:0010100000422

1 em stock
Entrega no dia útil seguinte!

10,00 IVA inc.

Ficha Técnica

Título: Os espaços litúrgicos dos primeiros Cristãos
Autor: Isidro Pereira Lamelas
Ano de edição ou reimpressão: 2021
Editora: Secretariado Nacional de Liturgia
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 210 x 24 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 320
Peso: 430g
ISBN: 9789898877888

Sinopse

O lugar da celebração (igreja) é muito mais do que um edifício, é a casa para a assembleia do povo de Deus (domus ecclesiae = casa da Igreja). O sinal do templo exprime, de certo modo, os vários momentos e modos da presença de Deus no meio dos homens, desde o templo cósmico do Éden à terra prometida, da tenda do deserto ao templo de Jerusalém, da humanidade de Cristo às casas da Igreja e a cada um dos seus membros.

A reforma litúrgica apresenta o significado da igreja-edifício como sinal visível do único templo que é o corpo pessoal de Cristo e o seu corpo místico, a Igreja, que celebra em determinados lugares o culto em espírito e verdade. O próprio rito da dedicação da igreja e do altar desenvolve as temáticas da Igreja-templo e da Igreja-povo de Deus, superando qualquer forma de sacralização.

Para os primeiros cristãos, apesar de «assíduos no templo», o encontro mais íntimo com o Senhor ressuscitado era enquanto «partiam o pão pelas casas». Assim, desde os inícios da comunidade cristã de Jerusalém, dá-se um certo distanciamento do templo, que leva à sua substituição por um novo templo, como Jesus tinha anunciado.

A imagem do templo construído de pedras vivas, que são os batizados, com a pedra angular Jesus Cristo, exprime a mesma verdade. Portanto, o corpo místico de Cristo que é a Igreja é o novo e verdadeiro templo, lugar de encontro com Deus, de reconciliação, de comunhão e adoração.

Antes de mais, a Liturgia realça a centralidade do altar, figura de Cristo, sacerdote, altar e cordeiro do próprio sacrifício realizado de uma vez por todas. O altar, sinal do altar-mesa e do altar-lugar do sacrifício é o fulcro da celebração litúrgica e evidencia a sua profundidade cristológica.

A tradição litúrgica e patrística vê na celebração uma construção da assembleia dos fiéis um templo vivo. A igreja edifício é para a edificação da Igreja viva e espiritual.

José Manuel Garcia Cordeiro

Bispo de Bragança-Miranda

Presidente da Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade

Sobre o autor

Isidro Pereira Lamelas nasceu em 1965. É licenciado em Teologia pela Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa; mestre em Teologia Sistemática pela mesma instituição; doutorado em Teologia Patrística pela Universidade Gregoriana (Roma).

É professor auxiliar da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa. Tem realizado diversas investigações e publicações no âmbito da teologia patrística.

Também pode gostar…

Esgotado
Categorias:,

São Paulo. Textos Apócrifos

13,00 IVA inc.
Categorias:,

Os Padres da Igreja. Dos apóstolos a Constantino

O preço original era: 28,80€.O preço atual é: 25,92€. IVA inc.
Voltar ao topo