Pesquisar produto

Carta Apostólica “Totum amoris est”

Ref.:0010110000378

3 em stock
Entrega no dia útil seguinte!

2,50 IVA inc.

Quantidade

Ficha Técnica

Título: Carta Apostólica “Totum amoris est”
Autor: Papa Francisco
Ano de edição ou reimpressão: 2022
Editora: Paulus
Idioma: Português
Dimensões: 130 x 200 x 3 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 40
Peso: 60g
ISBN: 9789723022780

Sinopse

A Carta Apostólica do Papa Francisco – Totum Amoris est – Tudo pertence ao Amor, é um documento que marca a celebração dos 400 anos da morte de São Francisco de Sales, bispo, fundador e santo que deixou uma marca de amor e vida doada ao Evangelho no amor a Deus e a seus filhos e filhas.

Na passagem do quarto centenário da sua morte, interroguei-me sobre o legado de São Francisco de Sales para a nossa época e achei iluminadoras a sua flexibilidade e capacidade de visão. Em parte, por dom de Deus, em parte, pela índole pessoal, mas também pela tenacidade com que se debruçava sobre a vida diária concreta, teve a nítida perceção da mudança dos tempos. Ele mesmo confessa nunca ter imaginado reconhecer nisso uma oportunidade para o anúncio do Evangelho.

A Palavra, que tinha amado desde a sua juventude, era capaz de abrir caminho, desvendando novos e imprevisíveis  horizontes, num mundo em rápida transição. Tal é a tarefa essencial que nos espera também nesta nossa mudança de época: uma Igreja não autorreferencial, liberta de toda a mundanidade, mas capaz de habitar no seio do mundo, partilhar a vida das pessoas, caminhar juntos, escutar e acolher».

Sobre o autor

Francisco (em latim: Franciscus), nascido Jorge Mario Bergoglio SJ (Buenos Aires, 17 de Dezembro de 1936) é o 266.º Papa da Igreja Católica e actual chefe de estado do Vaticano, sucedendo o Papa Bento XVI, que abdicou ao papado em 28 de fevereiro de 2013.

É o primeiro Papa nascido no continente americano, o primeiro pontífice não europeu em mais de 1200 anos e também o primeiro Papa jesuíta da história. Tornou-se Arcebispo de Buenos Aires em 28 de Fevereiro de 1998 e cardeal-presbítero em 21 de Fevereiro de 2001.

Foi eleito Papa em 13 de Março de 2013.

Voltar ao topo