Pesquisar produto

Breviloquio

Ref.:0010090000149

1 em stock
Entrega no dia útil seguinte!

17,82 IVA inc.

Ficha Técnica

Título: Breviloquio. Breve discurso sobre las Sagrada Escritura y las verdades de la fe
Autor: São Boaventura
Ano de edição ou reimpressão: 2015
Editora: BAC
Idioma: Espanhol
Dimensões: 140 x 205 x 13 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 264
Peso: 350g
ISBN: 9788422018117

Sinopse

El motivo por el que Buenaventura escribió este trabajo lo declara al final del prólogo: se trataba de satisfacer el deseo de varios religiosos que le suplicaron —«rogatus a sociis», o, como escriben otros códices, «a fratribus»— les escribiera un compendio o suma de las verdades teológicas donde pudieran fácilmente conocer el contenido de la sagrada doctrina, ya que, por las circunstancias particulares en que se encontraban, no podían cursar los largos estudios requeridos por los estatutos universitarios de la época.

El santo Doctor, «eorum precibus devictus», accede a redactar este compendio, «breviloquium quoddam», en el cual se propone exponer sumariamente no toda la doctrina, sino aquellas verdades que juzgaba más necesarias para el caso.

Sobre o autor

São Boaventura nasceu em 1221. Com 17 anos, entrou na Ordem franciscana. Foi eleito Ministro Geral da Ordem com 32 anos apenas, em 2 de fevereiro de 1257, sendo o quarto depois de São Francisco. O Sumo Pontífice Gregório X nomeou-o Cardeal-bispo de Albano. Em 1274, acompanhou o Papa ao Concílio de Lyon, cuja direção foi principalmente confiada às suas mãos. Aí morreu, com o peso dos trabalhos exaustivos do Concílio. O Papa sentiu tão profundamente a perda de Boaventura que ordenou a todos os sacerdotes do mundo que sufragassem a sua alma com uma Santa Missa.

São Boaventura foi o grande teólogo da Ordem franciscana. As suas obras têm, como as de São Tomás de Aquino, um valor permanente. Distinguem-se os seus escritos por uma alta piedade: ao mesmo tempo que o doutor instrui a inteligência, o santo inflama a vontade.

Boaventura foi canonizado em 1482 e tornou-se um dos Doutores da Igreja em 1587. Se de entre todas as obras místicas de São Boaventura, A Direção da Alma é a que mais notavelmente e com nitidez nos mostra mestre da vida espiritual, A Vida Perfeita é uma joia de literatura ascética.

Voltar ao topo