PESQUISAR

Suma contra os gentios. Vol. 4

REF.:0010060000902

1 em stock
Entrega no dia útil seguinte!

70,00 IVA inc.

Ficha Técnica

Título: Suma contra os gentios. Vol. 4
Autor: Tomás de Aquino
Ano de edição ou reimpressão: 2001
Editora: Edições Loyola
Idioma: Português
Dimensões: 165 x 235 x 30 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 384
Peso: 660g
ISBN: 9788515043668

Sinopse

Para Tomás de Aquino há verdades que superam todo poder da razão humana (Deus uno e trino, encarnação, ressurreição, sacramentos), outras podem ser pensadas pela razão ou ser acessíveis ao intelecto humano por suas capacidades naturais (Deus existe, é uno, é bom).

O Aquinate pensa que é preciso partir das verdades racionais, pois todos devem assentir à razão. Sobre esse fundamento é que se podem obter os primeiros resultados universais, com base nos quais se pode construir um discurso de aprofundamento de caráter teológico.

Os três primeiros livros são dedicados às verdades acessíveis à razão: o livro I trata de Deus em si mesmo o II, de sua ação transitiva na criação o III mostra como todas as coisas criadas têm seu fim em Deus. O quarto livro reúne somente as verdades conhecidas mediante a revelação e pode ser visto como espelho da estrutura básica dos livros I-III: Deus em si mesmo (a trindade), em sua ação transitiva (encarnação e sacramentos) e como fim de todas as coisas (a ressurreição).

Sobre o autor

Tomás de Aquino, foi um frade católico da Ordem dos Pregadores (dominicano) italiano cujas obras tiveram enorme influência na teologia e na filosofia, principalmente na tradição conhecida como Escolástica, e que, por isso, é conhecido como “Doctor Angelicus”, “Doctor Communis” e “Doctor Universalis”. “Aquino” é uma referência ao condado de Aquino, uma região que foi propriedade de sua família até 1137.

Ele foi o mais importante proponente clássico da teologia natural e o pai do tomismo. Sua influência no pensamento ocidental é considerável e muito da filosofia moderna foi concebida como desenvolvimento ou oposição de suas ideias, particularmente na ética, lei natural, metafísica e teoria política. Ao contrário de muitas correntes da Igreja na época, Tomás abraçou as ideias de Aristóteles – a quem ele se referia como “o Filósofo” – e tentou sintetizar a filosofia aristotélica com os princípios do cristianismo. As obras mais conhecidas de Tomás são a “Suma Teológica” e a “Suma contra os Gentios”. Seus comentários sobre as Escrituras e sobre Aristóteles também são parte importante de seu corpus literário. Além disso, Tomás se distingue por seus hinos eucarísticos, que ainda hoje fazem parte da liturgia da Igreja.

Tomás é venerado como santo pela Igreja Católica e é tido como o professor modelo para os que estudam para o sacerdócio por ter atingido a expressão máxima tanto da razão natural quanto da teologia especulativa. O estudo de suas obras há muito tempo tem sido o cerne do programa de estudos obrigatórios para os que buscam as ordens sagradas (como padres e diáconos) e também para os que se dedicam à formação religiosa em disciplinas como filosofia católica, teologia, história, liturgia e direito canônico. Tomás foi também proclamado Doutor da Igreja por Pio V em 1568.

Também pode gostar…

Back to Top